Creia corretamente e seja transformado

Cristianismo é uma questão de crer corretamente. Não é antes de tudo uma questão de se comportar corretamente, mas crer corretamente. Evidentemente teremos um comportamento correto, mas apenas como resultado de crer corretamente. Uma crença errada é aquela que não está de acordo com a verdade. Mas o que é a verdade? A verdade é o evangelho da graça.

“O presbítero ao amado Gaio, a quem eu amo na verdade. Amado, acima de tudo, faço votos por tua prosperidade e saúde, assim como é próspera a tua alma. Pois fiquei sobremodo alegre pela vinda de irmãos e pelo seu testemunho da tua verdade, como tu andas na verdade. Não tenho maior alegria do que está, a de ouvir que meus filhos andam na verdade. ” III Jo. 1:1-4

João diz que a lei foi dada por intermédio de Moisés; mas a graça e a verdade vieram por meio de Jesus Cristo (Jo. 1:17). A graça e a verdade andam juntas. Cristo é tanto a verdade quanto ele é a graça. Se queremos desfrutar da graça precisamos andar na verdade. A verdade está do lado da graça e não do lado da lei (Jo. 8:32). Quando Pedro, temendo os judaizantes de Jerusalém, se apartou da comunhão com os irmãos gentios em Antioquia, Paulo o resistiu dizendo que ele não procedia corretamente segundo a verdade do evangelho (Gl. 2:14). Observe que a verdade vem junto com o evangelho, e o evangelho é a graça de Deus (At. 20:24). A verdade é o evangelho da graça.

“Quando, porém, vi que não procediam corretamente segundo a verdade do evangelho, disse a Céfas, na presença de todos: se, sendo tu judeu, vives como gentio e não como judeu, por que obrigas os gentios a viverem como judeus? ” Gl. 2:14

A nossa fé determina nossa conduta. Se a nossa fé está baseada na verdade, então teremos um comportamento condizente. Quando realmente cremos na verdade, nós a praticamos. Você somente pode dizer que crê na Palavra se você a pratica. Quando você realmente crê, então você pratica.

  1. Todo comportamento é baseado em uma crença

Aquilo em que acreditamos sempre vai gerar em nós um comportamento. Nossas ações são o fruto de nossa crença, o conteúdo do que cremos. Se cremos de maneira errada o resultado será um comportamento errado. Não adianta tentar mudar o comportamento sem primeiro mudar a crença que o apoia. Não existem doutrinam neutras ou teologias neutras. Tudo aquilo em que cremos vai afetar o nosso comportamento. Se a sua vida cristã não tem avançado é porque há algum ensino errado. Há alguma convicção em desarmonia com a verdade do evangelho.

  1. Atrás de cada pecado há uma mentira que eu acredito

Atrás de cada pecado há uma mentira. Aquele que vive no pecado está debaixo do espírito de engano e de mentira. O grande desafio é descobrir qual é a mentira por trás de um comportamento.

  1. Toda mudança começa sempre na mente

“Semeie um pensamento e colha um ato; semeie um ato e colha um hábito; semeie um hábito e colha um caráter; semeie um caráter e colha um destino. ”

Tudo começa na mente, assim se queremos mudança precisamos primeiro mudar nossas crenças na mente. Romanos 12:2 diz que somos transformados pela renovação da nossa mente. A maneira como você pensa determina a maneira como você se sente, e os seus sentimentos vão determinar o seu comportamento. As pessoas acreditam que o problema é a emoção. Mas isso é um erro. As emoções são apenas o resultado de um pensamento. As emoções são mudadas e até desaparecem se mudarmos o pensamento que a está produzindo. Não adianta tentar mudar o comportamento diretamente, é preciso mudar primeiro o pensamento ou a crença que o apoia. Se a crença não é mudada inevitavelmente o comportamento retorna.

  1. Mudar a mente é mudar as crenças

Para uma pessoa a mudar, você tem que ajudá-la a ver a mentira em que ela está baseando seu comportamento (João 8:32).  Nós somos transformados pela renovação da nossa mente. Não adianta repetir leis e mandamentos para a pessoa. Você tem que ajudá-la a mudar seu padrão de crença.

  1. O termo bíblico para “mudança de mente” e “arrependimento”

O verdadeiro arrependimento é reconhecer que estávamos acreditando numa mentira e então recebermos a verdade da Palavra de Deus. O verdadeiro arrependimento nem é da crença que apoia o pecado. É por isso que Hebreus 6:1 fala do arrependimento de obras mortas. As obras mortas não são o comportamento, mas a crença errada que o apoiava.

“Por isso, pondo de parte os princípios elementares da doutrina de Cristo, deixemo-nos levar para o que é perfeito, não lançando, de novo, a base do arrependimento de obras mortas e da fé em Deus. ” Hb. 6:1

. O arrependimento não é algo relacionado apenas com a salvação. Arrependimento vem do grego “ metanóia ” que significa mudança de mente. O arrependimento é mudar a maneira como pensamos sobre algo, ao aceitar a maneira que Deus pensa a respeito daquilo. Você não muda a mente das pessoas, somente a Palavra de Deus o faz. Nós mesmos não mudamos ninguém, mas a Palavra de Deus sendo liberada através de nós pode mudar as pessoas. Na pregação a palavra liberada pode transformar as pessoas. Não tente mudar as pessoas, libere a palavra que tem poder para isso.

     “ Não por força, nem por violência, mas pelo meu Espírito, diz o SENHOR dos Exércitos. Zacarias” 4:6 RC

  1. Mudança de comportamento é o fruto do arrependimento

O arrependimento não é realmente mudança de comportamento. Mudança de comportamento é o resultado do arrependimento. O arrependimento não significa em primeiro lugar abandonar o pecado, mas significa simplesmente mudar de ideia, de pensamento e de crença. João Batista disse em Mateus 3:8 que devemos produzir frutos dignos de arrependimento. O arrependimento é a mensagem central do Novo Testamento. João Batista pregou o arrependimento para entrar no reino:

“Arrependei-vos, porque está próximo o reino dos céus. Mateus 3:2”

Jesus disse: “Arrependei-vos e crede no Evangelho”

“O tempo está cumprido, e o reino de Deus está próximo; arrependei-vos e crede no evangelho. Marcos 1:15”

Jesus mandou que seus discípulos saíssem e pregassem o arrependimento Então, saindo eles, pregavam ao povo que se arrependesse em Marcos 6:12.

“No dia de pentecostes Pedro pregou o arrependimento. Respondeu-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo para remissão dos vossos pecados, e recebereis o dom do Espírito Santo.” Atos 2:38

  1. Para sabermos em que uma pessoa crê basta observarmos suas palavras e ações

As palavras fluem de nossas crenças e convicções. Por isso precisamos mudar a nossa confissão quando mudamos a nossa crença. A confissão não é para gerar uma realidade, mas para reafirmá-la e fortalecê-la. Você não confessa que é justo a fim de se tornar justo. Você confessa que é justo porque já é justo. Esta é a sua realidade por causa do sangue de Jesus que o justificou. Isso deve ser aplicado a todas as verdades espirituais. Nós confessamos a verdade para ficarmos mais conscientes da sua realidade.

Share

Recommended Posts